Psicóloga do Colégio Pro Campus fala do projeto Patrulheiro

___________

Por Marcelle Beatriz

Estamos vivendo em mundo em que cada vez mais se torna comum a intolerância com as diferenças. Seja na política, no trabalho, rodas de conversa com amigos, debates, em tudo  isso podemos perceber a resistência do outro em aceitar as diversas opiniões e crenças. Na escola não é diferente, por isso é cada vez mais comum identificarmos casos de bullying. O desrespeito e a baixa tolerância à frustração são resultados de uma sociedade criada e educada a não conviver com o “não”.

A escola, como instituição de ensino, não pode fechar os olhos para essa problemática. Deve buscar estratégias para que isso seja trabalhado de forma a atrair a atenção e interesse da comunidade escolar.

Assim, o Colégio Pro Campus Junior inicia seu projeto Patrulheiro. Este projeto visa primeiramente fazer com que os alunos percebam a importância do respeito no seu cotidiano. Sabemos que só podemos respeitar as diferenças dos outros, quando passamos a reconhecer e respeitas as nossas, para isso o projeto também visa esse reconhecimento de si mesmo, essa auto aceitação.  Os próprios alunos devem se sentir parte desse processo de crescimento e buscar melhorar juntos, contribuir com a mudança de comportamento uns dos outros.

O projeto funcionará da seguinte forma: iniciaremos com uma serie de atividades e dinâmicas, trabalhando o reconhecimento de si mesmo, (quem sou eu), as diversas intolerâncias presentes na escola. Em seguida, os alunos elegerão dois representantes por turma para serem os patrulheiros. Este patrulheiro ficará responsável por observar a dinâmica da sala de aula, dos recreios, perceber alguma mudança de comportamento de colegas, algum tipo de preconceito na escola. Sempre com o apoio do serviço de orientação da escola, esses alunos serão exemplos de bom comportamento e auxilio ao próximo. Acreditamos que os jovens aprendem muito mais vendo seus semelhantes, ou seja, outros jovens agindo da melhor maneira.

Além disso, em alguns momentos esses patrulheiros prepararão momentos de debates e reflexão sobre a temática Bullying na escola.

É muito importante o apoio da família nesse projeto tão importante da escola. Devemos entender que esse é o momento de ensinarmos nossos jovens a ter empatia e respeito ao próximo, estimular uma atitude proativa acerca dessa temática, transformando-os em sujeitos ativos, sabendo como ajudar o próximo.

*Marcelle Beatriz Moraes Sousa é Psicóloga Escolar e faz parte do Servido de Orientação Educacional (SOE) do Grupo Educacional Pro Campus.

Faça um comentário